Pages

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Fazer cábulas...

Ontem à noite precisei de fazer uma conta mas, não encontrei a minha calculadora.


Fui à casa da minha vizinha Mirculina (a tal da sexta-feira) pedir a dela emprestada. Ela é sempre muito querida e prestável... portanto regressei a casa de calculadora em punho!


Qual não foi o meu espanto quando abro a maquineta, e.... descubro um cartãozinho preto por baixo do plástico que se encontra do lado esquerdo em cima, e... por baixo desse cartão preto: uma cábula!!


O cartão preto nem se nota e a cabula fica lá escondida!!! Os jovens estudantes são mesmo criaturas inteligentes e criativas (que orgulho)!!!


Pelo aspecto aquilo já devia estar lá há uns 10 anos ou mais (mais?! mais, tb não, pq a Mirculina não é assim tão velha!)... mas no meu tempo não havia nada disto (pára nariz, pára de crescer!!)... No vosso havia!?!?!

P.s.: Cábula feita em computador em fonte numero 3 (hihihi).

15 Seres especiais comentaram :

Sissamar disse...

No meu tempo, tinha uma máquina cientifica que tb dava para escrever e gravar o que escrevia-mos, simples!
Mas, nas aulas onde não usava máquina, eu e apenas eu, tinha uma caneta que tinha um pormenor deveras engraçado e útil; A caneta tinha um género de papel com mola na ponta e aquilo esticava e encolhia para dentro da caneta! Eu escrevia a lápis e em letra miúdinhas de um lado e de outro, e quando chegava a casa apagava para a próxima! Mas sinceramente foram ráras as vezes que a usei, e ás vezes fazia-as e nem as chegava a usar pq me lembrava do que lá tinha escrito, aliás era assim que estudava, escrevia a materia mais importante e assim lembrava-me dela, chegava ao ponto de fixar os olhos nas folhas e quando chegava aos testes, fechava os olhos e quase que a via á minha frente, é verdade não estou a gozar, era como se fosse uma fotografia, que me lembrava do que estava escrito e onde! Mas pronto, para o casa de ter uma branca lá estava a caneta! Essa caneta infelizmente teve um final triste... "roubarem-me"! Tal objecto sempre foi alvo de muita cubiça, mas num dia de menos alerta lá foi ela para as mão de um qualquer malandro!!!

Sonia disse...

obrigada pelas palavrinhas-melhor que ser idolatrada por dois -só mesmo por tres lol.

Engraçado nunca fiz cábulas na minha vidinha de estudante-seria troll?????

Deusa disse...

Mas o que raio e cabula?.....pelo que a Silvia esta contando parece cola (colinhas de matematica,portugues...etc...)se for isso eu tinha 1200 papeizinhos guardados pela roupa...e nem ligo de contar....rsrsrsrs.
Deusa
vasinhos coloridos

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Deusa, Penso que no brasil é cola, sim. Também são chamados de auxiliares de memória! :)

Shin Tau disse...

Alguém falou em Cábulas?!?! O_o

Claro que fazia, imensas, começavam A4 e terminavam A12 manuscrito!!! Era uma óptima forma de estudar, porque na verdade depois não as usava, já sabia aquilo de trás para a frente!!!

A minha técnica preferida era metida dentro de um lenço de papel que eu fingia usar para tossir!!! LOL

Na máquina usava-se escrever a lápis na parte de trás que não se vê a não ser com a luz certa! Mas essa do cartão é muito boa!!!

Hoje em dia é mais os telemóveis que servem para tudo! É preciso estar muito atenta ;)

Mais Equilibrio disse...

Olha, cábulas, não... mas cola.... isto sim muitas.......
Bjs

Carla disse...

eheheheh, realmente!!
Bjs

Sissamar disse...

ai ai... bem, são neste momento 23h07mn, o melhor mesmo é ir para a cama, que se esperar acordada pelo post de sexta chega a hora do forró e eu a tombar de sono!!! A ver vamos se as promessas não caem em saco roto!!! Hummmmm!

sabi disse...

O que eu me rio com os posts deste blog :) Já nem me lembrava de cábulas... Das poucas que usei (porque ficava demasiado nervosa, não me atrevia a ter papelinhos) foi uma cábula colectiva : escrevemos as fórmulas de físico-química na trave do tecto, com giz (a trave estava pintada de vermelho escuro) e durante o teste andámos sempre a olhar para cima... Nem sei como é que a prof. não deu por nada!

Fresco_e_Fofo disse...

Nunca iria ter coragem de olhar para uma cábula.
Ia sentir toda a gente a olhar para mim, incluindo o professor.

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

hehehehe, oieeee, estava eu aqui pensando que devia ser cola, e pelo que vi é isso mesmo, ah eu fiz muitas ,mas muitas vezes tb servia como forma de estudar e na hora nem usava rsss.
Legla sua visita , adorei, volte sempre . Vou te seguir.
Bjs Leila

Luar disse...

Naaaaaaaaaaooooo claro que não havia cábulas no meu tempo...hehehehe ;)
Também tinha uma máquina cientifica onde dava para introduzir tudo. E foram algumas vezes que recorri a esses papelinhos em letra pequenina (5 ou 6 no meu caso que sou pitosga e não dava muito jeito ficar a olhar muito tempo para a dita).

Mas como alguém já disse, também eu na maior parte das vezes só de os fazer já os decorava e depois nem chegava a olhar ;-)

Hihi

Bricolar e Poupar disse...

Eu também tinha umas assim na calculadora... no estojo...

Ana disse...

ahah na calculadora científica escrevia a lápis na parte interior da capa e em determinadas posições a luz incidia e eu via as fórmulas, mas o prof não hehe. (acreditamos sp que eles não nos topam...) depois na calculadora gráfica tínhamos programas de copianço, que partilhávamos com os colegas de turma. Mas eu sou mais a favor de copiar pelo colega da frente ou do lado, é mais fácil negar:P

Fabiano Mayrink disse...

aqui se chama "cola" fazer cola pra colar nas provas rs, ja fiz isso muito nas aulas de matematica, nunca fui bom com os numeros.

ja ouvi cada historia a respeito disso rs,

uma vez meu tio falou que um menino teve que engolir o papel de medo de pegarem ele

Related Posts with Thumbnails