Pages

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Hoje vou escrever-te...

Na segunda-feira recebi um postal (Obrigada)!!

Alguém agarrou uma caneta e escreveu... palavras escritas... com a mão e uma caneta!! Isto, de dizer palavras escritas com a mão e uma caneta pode parecer uma frase estranha, mas como hoje em dia tudo é escrito em teclados... algo escrito à mão é uma verdadeiro achado!!
Foi tão bom abrir a caixa do correio e receber algo pessoal, manuscrito e sem o logótipo: EDP ou PT... soube-me melhor que favas ou pipocas!

A letra da pessoa torna mais real a escrita, quase como se estivéssemos com a pessoa a conversar em animada cavaqueira.


Há cerca de duas semana quando estive na casa dos meus pais aproveitei para trazer todas as cartas/postais que recebi em solteira... já nem me lembrava que eram tantos, já nem me lembrava do que diziam... foi tão bom recordar os textos escritos por amigos.

Adorei relembrar as cartas da Amiga D, dos seus conflitos internos de adolescente, das suas alegrias, ... cartas que trocávamos nas férias da escola secundária e depois na universidade. Eram cartas cheias de conteúdo de vida, algumas até eram perfumadas.

Hoje ainda nos escrevemos, trocamos 160 caracteres de cada vez para marcar 4 ou 5 encontros por ano. Sms... humm... impessoal não? Bastante... E de vez enquando tenho de as apagar... perdem-se para sempre e não têm cheiro.

Acho que fiquei com vontade de te escrever... e que surpresa vais ter!!! haha...


Olá querida D,
Espero que te encontres bem! Estamos em Agosto e tal como fazíamos nos anos de 90, 91, 92, 93, 94, 95, .... Decidi escrever-te! Andei a fuçar nos meus baús de memórias e descobri lá umas preciosidades: as tuas cartas!!!
Adorei reler que numa só noite na diacoteca andaram 3 moços a fazer-te olhinhos!!! Bons tempos. Tempos de ingenuidade que saimos só pela diversão e não pelas relações com os "mocitos", hehe!!
E aquela vez na pastelaria em que te veio o periodo e tinhas umas calças brancas, andaste desesperada a tentar descobrir onde era o wc e os empregados de mesa a "chatearem-te" porque queriam saber o teu nome... haha
E lembraste de...


Ups... eh lá... então mas estou a escrever aqui? O (mau) habito é tanto que estou a teclar (ai ai). Desculpem mas vou terminar por aqui, porque vou procurar uma caneta e um papel para acabar de escrever a minha carta!!

E vocês gostam de escrever/receber cartas?

29 Seres especiais comentaram :

Sissamar disse...

Adoro cartas! Recebi cartas até há bem pouco tempo, mas entretanto a pessoa com quem as trocava tb arranjou internet e pronto, o msn veio revolucionar as coisas! Escrevi centenas de cartas, a amigas, namorado, familiares etc. Tb as tinha todas dentro de uma caixa que eu tentava a todo o custo esconder de gente cusca lol! Já não as tenho comigo, as dos amigos entretanto perdidos no tempo, rasgadas e deitadas foras as do namorado, queimadas á beira de um riacho num momento de mágoa, hoje tenho pena de me ter desfeito delas, ou talvez não, afinal o que lá vai lá vai!
Beijinhos

Sissamar disse...

Estou algo perturbada com algo que li ( e não foi numa carta) sobre algo que era limpo com o rolo do papel higiénico... estou que não posso de tanto rir! Miga aquilo é rijo, ainda te magoas!!! Depois como é? Não há beijinhos no dódoi!!! lolololol, és demais, sempre com resposta pronta e as mais rebuscadas ideias! És o máximo! Só não te enganes e deites aquilo sanita abaixo ok?
Beijinhos

izzie disse...

Uau!

Eu adoro... faço tudo para escrever, caneta, papel... letrinha e carinho nos momentos especiais às pessoas que mais adoro.
Também tenho todas as preciosidades de todas as amigas e amigos guardadas numa caixinha. E os mais chegados costumam mesmo fazer sessões de nostalgia.

Adorei este post, esta tua lembrança :)

Beijinho,

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Quem disse que na há beijinhos no dódói? :P

Na Na, vai directo para o caixote do lixo!!! Não posso encher a minha fossa com coisas grandes grossas e rijas.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu gosto de cartas, as lembranças que elas trazem. Elas tem personalidade, vida...coisa que um e-mail n tem. Carta tem a letra da pessoa, tem cor, tem cheiro.

Amo cartas...

Silvia disse...

Sempre gostei de escrever.
Desde criança já mostrava meu carinho pelas letras.Meus trabalhos de escolas eram de surpreender qualquer professor,pois quando muitos alunos tentavam resumir,eu tentava aumentar.Até hoje tenho um caderno onde escrevo alguns "rabiscos".Uma espécie de diário.Eu tenho mania de escrever o que penso.
Escrevo exatamente como penso.
Quem segue meu blog, já deve ter percebido ...seguem assim alguns "errinhos" de gramatica rs ...mas é muito bom.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá
Obrigado pela visita e comentário.
Te sigo.
Abração

António Rosa disse...

Há imenso tempo que não recebo cartas pessoais. Lembro-me bem do tempo em que as recebia.~~

Abraço.

Shin Tau disse...

De facto é uma pena ter-se perdido no tempo o manuscrito, quem tem essas relíquias deve guardá-las. Eu tenho uma caixa cheia de cartas trocadas em dois anos com o meu OM, mas depois apareceu a net com mais impacto e as cartas foram sendo escassas e os mails...perderam-se no ciberespaço.

Tenho algumas de amigos, mas já são poucas, sempre adorei escrever...agora só é mais fácil,só isso.

Conto-te um segredo, todos os aniversários vamos à caixa e lemos uma ou duas cartas daquelas, às vezes rimos desalmadamente com a tortura expressa outras ficamos silenciosos a pensar na nossa história...e houve uma vez que nos chateámos pois encontramos uma que falava sobre ciúmes...lolololol é giro, mas pode de facto ser perigoso. O passado é para ser largado.

:* belo texto e espero que a tua amiga te volte a responder para retomarem um hábito que pelos vistos te faz bem :*

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi flor!
Obrigada pelo carinho lá no meu blog.
Eu gosto de escrever sim, hj em dia escrevo para o meu namorido rsrsrs, cartinhas românticas rs.
Mas era muito bom receber cartas dos amigos...bons tempos...
Beijinhos e um lindo final de semana pra vc.

Flores e Luz.

Selena disse...

Ah que lindo este cantinho da primeira imagem! Adorei os livros lá no fundo! São lindos!

Como é bom "remexer" uma caixa, um baú, não!? Nos leva àquele tempo de novo! Cartas escritas...como é bom relê-las, fotos são magníficas!

Adorei!

Beijo de luz!
* * *

Sissamar disse...

Ai há beijinhos nos dodois??? Bem isso já dava um post de sexta não??? Andas a falhar pá!!!
Bem se não podes encher a fossa com coisas duras olha s+o te aconselho muita muita muita sopa verde!!! E favas e cerejas, e gelados, e chocolates, e se poder ser tudo no mesmo dua melhor ainda, nem precisas de te esforçar ehehehehe que conversa de m....

Sissamar disse...

Marfim amiga, são de marfim! Mas olha que acho que vou começar a por de ouro, deve sair mais barato lololol depois mudo o nome do meu blog para dentes d'ouro!

Cristal disse...

obrigado pela presença e companhia.
A minha natureza de Ser, agradece a troca de ideias.

Denise disse...

Olá!
Obrigada pela visita.
Ainda no final de semana conversava com meu marido a respeito de cartas. Na verdade falávamos da capacidade de escrever e falar (que está se perdendo nos adolescente e crianças de hoje, eles já não sabem manter um diálogo e muito menos escrever, apenas repassam-se emails, sem nem ao menos uma dedicatória ou comentário pessoal...). Daí passamos pra cartas, eu tinha tantos correspondentes quando adolescente!
Que coisa mais feliz receber um cartão de natal ou aniversário entregue pelo carteiro e escritas de próprio punho pelos amigos! Ô saudades!
Bjs e bom final de semana.
Denise

lilly disse...

ahhhhhhhhhhhh, tambem sinto falta das carts.
dos papeis da cartas perfumados.
da ida até a caixa do correio pra ver se chegou algo.
da emoção de rasgar o envelope.
agora as mgchegam aqui no micro.
caem uma atras da outra.
é bom...ms não tem cheiro de papel.
bjs
lilly
coisadelilly.wordpress.com
e
blogdareforma.wordpress.com

Andréa Lisboa disse...

Tb adoro escrever... e sempre mando postais para os amigos distantes. Bjossssss! E ótimo final de semana!

aprendereorganizar disse...

Guardo com muito carinho várias cartas;)este post trouxe-me á memória momentos fantásticos...

Fresco_e_Fofo disse...

Caramba, o que eu gostava de escrever cartas. Até escrevia as cartas de amor dos meus amigos para os "engates".
A primeira vez que fui à Serra da Estrela (numa excursão organizada pelo Pimenta dos armazéns), tínhamos um trio maravilha que em apenas uma noite na Covilhã, arranjámos uma namorada cada um.
Quando chegámos a Lisboa fartei-me de escrever cartas para todos eheheh.
A sorte é que o namoro só durou duas ou três levas de correio lol.
E as cartas e aerogramas que escrevia em Angola? A paranóia do correio, a única ligação entre nós e os que cá tinham ficado... o avião que não vinha, a viatura que não trazia o correio...
A minha Fofa ainda tem as cartas que eu lhe escrevia. Ainda eramos só amigos, como ela dizia, mas era a única a quem eu escrevia cartas. Ao resto da família e amigos (quase toda a rapaziada do bairro me escrevia e só cá morava havia um ano e meio) escrevia aerogramas, que eram de borla, mas a Fofa, que ainda era só amiga, recebia cartas com selos de 25 tostões.
Não tenho a certeza, mas acho que ela guarda as que me escrevia. E poemas parvos que lhe escrevi durante as noites em que trabalhava por turnos, nos três anos de namoro... e um caderno com palermices...
às vezes penso se a minha filha algum dia vai poder mostrar aos filhos os E-mails e as SMS dos tempos de namoro. Namoro... eu acho que eles agora nem namoram. Não conhecem a emoção de chegar ao baile da colectividade e dar com os olhos azuis mais lindos com que sonhámos a semana toda...
Cartas? Só a conta da água e da luz, se ainda não foram transformadas em factura electrónica.

Liège disse...

Também adoro escrever e receber cartas e postais! E confesso que fico triste quando envio uma carta para alguém e recebo a resposta por email.
Os emails são mais práticos e rápidos, mas uma carta escrita à mão passa muito mais carinho e toque pessoal.
Beijos e bom final de semana.

Bricolar e Poupar disse...

Eu escrevia e recebia muitas cartas... ainda as guardo. Os hábitos mudaram e este perdeu-se infelizmente.

Deusa disse...

E verdade...e maravilhoso escrever cartas...a gente escreve mesmo o que sente,já quando teclamos e diferente,não sei...mas não tem aquele romântismo.Sabe que agora lendo teu post(coisa que adoro,pois te acho muiiito engraçada,verdadeira e inteligente)haaa esqueçi (e adoro as dicas sedutoras que eram nas Sextas...agora...não sei mais),bem,me lembrei que tenho duas pastas com coleções de papel de carta,aqueles que voçê falou...com cheirinho de frutas,perfumes...uma delicia.Estou pensando em guarda-los para minha filha,mas ela só fala em internet...e olha que só tem 5 anos e so pode brincar nos joguinhos escolhidos por mim.....uma pena....também senti saudades agora.
Beijinhos
Deusa
vasinhos coloridos(ainda gosto do final de cada comentario...fica um pouquinho mais pessoal,quase humano...rsrsrsrs).

Flora Maria disse...

Dizem que coincidências não existem...

Apesar de romantica, eu também sou muito prática.
Dizem que o Ótimo é inimigo do Bom.
O Ótimo seria escrever e receber cartas de papel e envelope, preferencialmente perfumadas.
Mas em busca desse Ótimo que atualmente está difícil de concretizar, pela falta de tempo reinante no planeta: sair para comprar o papel, escrever a carta, levar ao correio, aguardar uma semana ou mais pela resposta, podemos ficar com o Bom, que é escrever e receber respostas todos os dias dos amigos e parentes distantes !

Já pensou o tempo que iria demorar até você receber esse meu comentário ?

Beijo

Daniele O disse...

Olá!
No meu trabalho eu costumo deixar o que quero para o outro dia manuscrito, pois acho que tem mais força, e até agora sempre deu certo, ah, e minhas anotações todas são feitas no papel com caneta ou lápis, e acho muito bom!
Cartas nunca fui de escrever , mas não podemos perder o hábito da escrita não é mesmo? Para o meu amor escrevo e deixo grudado pela casa rsrsrs!
Bjs!
Ser Estranho Ser!

AVOGI disse...

andaste a mexer na tu avida passada e aliás no passado. por vezes não é agradável desta vez foi . kis :)

Cora disse...

O teclado tem me deixado com vícios que odeio...uma pena dizer isso, mas é verdade! Então tomei uma decisão, deixei os bloquinhos de papel e os lápis ao lado do PC, para poder fazer mais anotações à mão...!

E você não vai acreditar estou com um post fresquinho pronto para publicar sobre cartas!! Juro!!
O acaso não existe!!Haha...

Beijos, Cora.

Meri Pellens disse...

Conheci meu esposo por correspondência. Por seis meses namoramos via correio. Guardo todas as cartas escritas à mão!!! Muito louco, mas deu certo rs...
Beijos na alma, querida!

Ana disse...

Adoro enviar e receber cartas, é tão mais pessoal:)
No ano passado retomei esse hábito e enviei algumas no Natal e de vez em quando envio para o meu namorado, sou uma fofinha lolol.
Já ouviste falar do postcrossing? Não são cartas de amigos, mas são postais de todos os cantinhos do mundo:) O último que enviei era para uma sra da Holanda que por acaso referia no perfil que vinha até cá nas férias e eu que estava em Albufeira enviei-lhe um de lá e referi alguns pontos interessantes no nosso país, o que a deixou toda satisfeita:) é giro!

(obrigada pelas tuas palavras lá no meu cantinho!:) )

Fernanda disse...

Ora, ora! Se não conheço esse postal de algum lado, hehehehe....

Eu escrevo cartas e sempre escrevi, é dos meus hobbies mais antigos. Tenho montes de cartas que não consigo "reciclar"; as do meu marido (namorado na época) são dessas. As do meu pai, nem se fala!

Não há emoção comparável à de ver uma carta na caixa e abri-la para ler. Magia.

Ainda bem que gostaste :)

Related Posts with Thumbnails