Pages

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Rejeição da mama - Amamentação

Quando um bebé rejeita o peito é importante descobrir o porquê, para se poder planear uma intervenção adequada. Os principais motivos são:

Falsa rejeição:
- Não tem fome e não necessita mamar.
- Mama muito depressa. Conforme adquirem experiência, mamam mais depressa. Com 3 meses podem apenas precisar de 2 ou 3 minutos, numa mama;
- Alguém empurra a nuca do recém-nascido: o que produz um movimento reflexo de extensão cervical;
- Alguém tocar na face do bebé para o por a mamar. O bebé procurará esse dedo de forma reflexa;
- O recém-nascido move a cabeça de um lado para o outro quando procura o mamilo, é o reflexo de busca. Algumas mães podem interpretar esse movimento como um gesto de negação;
- Mais cedo ou mais tarde, todos os bebés se negam a continuar a mamar (desmame espontâneo). Normalmente, fazem-no de forma paulatina, depois dos dois anos. Se o bebé tem menos de um ano, é quase impossível que se trate de desmame.

Dor ou doença no bebé:
- Está nervoso, zangado, ou está a chorar há algum tempo - acalma-lo e voltar a oferecer;
- Experiência anterior desagradável (deram-lhe uma injecção enquanto mamava; a mãe zangou-se muito com uma pequena dentada...);
- Fractura da clavícula, vacina recente, ... Há que procurar a posição em que não se pressione a zona dorida;
- Dor ao engolir devido por exemplo a otite, faringite,...
- Obstrução nasal por secreções. Desobstruir o nariz antes de dar de mamar. Usar soro fisiológico, gota a gota (não de jorro), nas fossas nasais do bebé quando este está deitado com a boca para cima. As secreções, amolecem e em poucos minutos o bebé espirrará e expulsará as secreções;
- Hipotonia (hipotonia neonatal transitória, parto com anestesia, sindrome de Down...)
- Alergia a algo que a mãe ingeriu (frequentemente leite de vaca). "Chega-lhe" o leite ao estômago, e começa a chorar.

Problemas de Técnica:
- Confusão entre tetina e mamilo;
- A falta de sucção eficaz é compensada com um excesso de ocitocina: o leite sai a jorro e o bebé engasga-se (má pega);
- Pele escorregadia por causa de cremes aplicados no mamilo;
- Mama muito ingurjitada. Esvaziar um pouco antes de oferecer a mama.

Alteração que incomoda o bebé:
- Aversão oral, devida a experiências desagradáveis no período neonatal (entubação oro-gástrica ou orotraqueal, aspiração, tetinas, exploração da boca com um dedo..);
- Cheiros estranhos (sabão, água-de-colónia, desodorizante da mãe);
- Sabor salgado do suor da pele da mãe;

- Separação da mãe. Quando a mãe regressa, o bebé pode reagir "agarrando-se" a ela ou rejeitando-a, ou alternando as condutas. Esta reacção é normal e que o bebé precisará de muitos mimos para a superar;
- Problemas familiares, mudança de domicílio, visitas;
- Mau sabor do leite causado por algum alimento ou medicamento (é raro, e depende de cada bebé);
- Menstruação, nova gravidez (diz-se que o sabor do leite muda);
- Ruídos externos. Pode assustar-se com ruídos bruscos ou fortes. Os bebés mais velhos distraem-se facilmente com sons ou movimentos. Alguns só mamam bem se estiverem sozinhas com a mãe num local tranquilo.

Possíveis causas de rejeição unilateral:
Bebé que procura sempre a mesma mama em cada mamada. Exemplo: Procura a direita, e nunca a esquerda. Não confundir com bebé que mama numa só mama de cada vez, mas que vai alternando as mamas.
- Dor unilateral (fractura da clavícula, vacina, otite);
- Pior posição num lado (conforme a mãe seja dextra ou esquerdina);
- Gémeos: às vezes cada um tem uma mama favorita;

- Mastite (aumenta o sódio no leite da mama infectada);
- Um mamilo muito mais pequeno ou maior que o outro;

Atitude perante a rejeição
- Procurar a possível causa e quase sempre ocorrer-nos-á a solução
- Nunca esquecer a principal causa de "rejeição": o bebé não quer mamar mais porque já mamou bastante;
- Muita paciência, contacto físico e carinho;
- Testar posições diferentes;
- Oferecer a mama com frequência, mas sem impor;
- Extrair leite e dá-lo com um copo ou à colher, se necessário;
- Não tentar vencer o bebé pela fome. Quando tiver muita fome, provavelmente mamará pior. É preferível dar-lhe primeiro o leite com um copo e oferecer a mama quando não tiver muita fome nem estiver zangado;
- Não tentar dar-lhe de mamar à força, abrir-lhe a boca, empurrá-lo... Normalmente é contraproducente. A mãe e o bebé acabam a chorar e a experiência desagradável contribui para manter a rejeição;
- Contacto pele-a-pele: depois de lhe ter dado o leite com um copo, a mãe, despida da cintura para cima, deita-se na cama com o seu filho, vestido apenas com uma fralda. Coloca-se sobre o seu corpo, como a um recém-nascido na sala de partos e, permite que o bebé faça o que pretender. Muitos mamam espontaneamente ao fim de meia ou uma hora e, assim mãe e filho passaram algum tempo a descansar e não angustiados pelos esforços inúteis para o bebé mamar."


Fonte:
Manual Prático do Aleitamento Materno págs 93-97 - Dr. Carlos Gonzalez
(o livro tem mais informação sobre este tema, para mais informações ou para adquirirem, enviem e-mail para o mamaraopeito@hotmail.com)

8 Seres especiais comentaram :

Tuquinha disse...

Como não tenho filhos não sei o que dizer...
beijoca

Fernanda disse...

Graças a Deus não sei o que isso é, pois correu tudo maravilhosamente. (Excepto na parte em que o leite encaroçou-marinheira de 1ª viagem!)

O que me importa realmente foi ter conseguido amamentar os meus 2 filhos, até aos 9 e 13 meses, sem necessidade complemento.
Foram momentos de doce cumplicidade!

Boa semana!

Cin disse...

Hi...eu to com a pessoa dai de cima. Nao tenho nocao sobre nada disso, nao teno filhos! rs..

Mas acho super legal posts assim para ajudar pessoas que podem ter problemas com amamentacao.

É super importante!

bjs

Fernanda M. disse...

Òtimo post, ótimas dicas, não tenho filhos, mas sei de mulheres que desistem da amamentação muito fácil, dando as mais variadas desculpas, pois no fundo acham um fardo amamentar.
Adorei seu post esclarecedor, espero que influencie mães e futuras mães!Sou a favor da amamentação, prolongada de preferência!!

Sandrass disse...

Quando o meu milagre acontecer, eu peço-te ajuda ;)
A todas as horas do dia e da noite fiufiu hihi
Bjs

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Podes e deves pedir :)
Venha de lá o milagre!

mãe rã disse...

que fofura de imagens, o teu Piki tem uns olhos lindos. A inha pequenita não mamou porque ficou na maternidade em tratamentos durante 10 dias e depois já estava muito habituada aos biberons, o meu "girino" mamou até aos 4 meses, era muito comilão e não tinha que lhe chegasse, fui reforçando com o biberão e ás tantas ficou só mesmo pelo biberão.

Maria Papoila disse...

Adorei as fotos!
É um momento tão "nosso" e dos nossos filhos...
Também tenho umas quantas fotos assim com o meu filho.
Beijo

Related Posts with Thumbnails